Intrínseco

Intrínseco é um projeto de autorretratos que exploram os medos e anseios do autor durante o confinamento. Trata-se de um mergulho interno em sentimentos profundos, catalisados pela pandemia. Sem perspectiva de melhora, a perturbação e a angústia permeiam o indivíduo que agoniza, à deriva e à espera de algo incerto. A realidade objetiva perece e dá lugar aos conflitos internos que emergem e tomam para si o protagonismo. O discurso é criado e percebido simultaneamente, como em uma terapia que traduz a mensagem impregnada. Não há o compromisso em se denotar uma realidade visível, tangível ou oportuna, mas aquela que sempre habitou em mim.